8. Não aceitava meu corpo

Número 1. Eu queria ser igual as modelos capas de revista.

Elas eram perfeitas, lindas e eu também queria ser. Não há nada de errado em se espelhar em um padrão de beleza, O problema é que os únicos padrões que eram vistos como belos na época eram os magros.

Uma atitude normal no mundo adolescente é copiar a moda. No universo da moda só exitem corpos magros e perfeitos. Porém, estes fazem parte apenas de uma pequena parcela. Tentar conquistar o tão sonhado corpo de revista, pode ser penoso e até perigoso, dependendo dos meios que se faz para chegar ao resultado.

Número 2. Transformação menina-mulher


Dei meu primeiro beijo aos 12, aos 13 eu ainda me sentia insegura com os meninos, mas já me sentia atraída por eles. Eu nunca me achei a mais bonita da sala, era uma menina normal, apesar do corpo ter desenvolvido rápido, eu me achava nem bonita nem feia. Porém, não estava satisfeita em ser uma garota normal, eu queria ser melhor. Não gostava daquele corpo de adolescente, era desproporcional, nem magrinho como uma menina, nem encorpada como uma mulher. Olhava no espelho e não aprovava o que eu via. “O que acotenceu com o meu corpo?” E comecei a achar que todo mundo ao meu redor também havia notado a transformação, e isso me incomodava muito.


Texto de . Potira Marie @copyrights reserved

Comentários

Postagens mais visitadas